PGR reitera no STF denúncia contra Aécio Neves por corrupção e obstrução de justiça.

https://www.camara.leg.br/deputados/74646

Quem é Aécio Neves na Procuradoria Geral da República?

Uma rápida busca no site da PGR pelo no de Aécio Neves  e nota-se que o político é um mal exemplo a ser seguido.



Dia 18 de setembro de 2019 foi publicado que a  Procuradoria-Geral da República (PGR) enviou ao Supremo Tribunal Federal (STF), nessa terça-feira (17), dois requerimentos de declínio de competência de inquéritos que investigam, no âmbito da Operação Lava Jato, os ex-senadores Eunício Oliveira e Aécio Neves, atualmente deputado federal pelo PSDB de Minas Gerais. As manifestações foram assinadas pela então procuradora-geral da República, Raquel Dodge.

No Inquérito 4.487, o parecer destaca que os atos investigados foram supostamente praticados por Eunício Oliveira em razão do cargo de senador da República e no exercício da função. De acordo com depoimento de colaborador, as empresas do grupo Hypermarcas teriam celebrado contratos ideologicamente falsos para pagarem vantagem indevida indiretamente a Eunício Oliveira. Segundo ele, os contratos foram falsos ideologicamente porque nunca houve a intenção de contrapartida da prestação de serviços à Hypermarcas.



17 de junho de 2019 

Inquérito que apura pagamentos indevidos da Odebrecht a Aécio Neves deve seguir na Justiça Federal, defende MPF.



E mais , a Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) determinou, nesta terça-feira (12), o bloqueio de R$ 3,4 milhão em bens do deputado federal Aécio Neves (PSDB/MG) e da sua irmã, Andréa Neves. A decisão acolheu parcialmente o recurso da Procuradoria-Geral da República (PGR) contra decisão monocrática do ministro Marco Aurélio Mello, que havia negado o bloqueio dos bens do parlamentar e de sua irmã. Os dois foram denunciados pela PGR por terem solicitado e recebido R$ 2 milhões em propina paga por Joesley Batista, do Grupo J&F. Na denúncia, já recebida pela Primeira Turma do STF, o deputado também é acusado de obstrução da Justiça, por tentar impedir as investigações da Operação Lava Jato.